terça-feira, 23 de abril de 2013

domingo, 21 de abril de 2013

Fotografias e Vídeo das Descargas

Em seguida serão divulgadas mais algumas fotografias das últimas descargas em Castelo do Bode, as quais foram disponibilizadas pelo Sr. Valério dos Santos a quem agradecemos o envio.




Fotografias cortesia de Sr. Valério dos Santos


sexta-feira, 12 de abril de 2013

Resumo das Descargas em Castelo do Bode

No início da semana terminou o segundo período de descargas em Castelo do Bode do ano de 2013. No total a barragem de Castelo do Bode esteve 16 dias em descargas, 3 no primeiro período de descargas do ano e 13 no segundo período de descargas.
Durante o ano de 2013 a quantidade de água descarregada foi de aproximadamente 400 milhões de metros cúbicos o que representa, como ordem de grandeza aproximada, 40% do volume de água armazenado na albufeira. Apesar dos elevados valores de quantidade de água descarregada as descargas de 2013 ficaram aquém das descargas de 2010, no que diz respeito ao volume total de água, devido ao menor numero de dias em descarga, 16 dias em 2013 e 25 dias em 2010.

No que diz respeito ao máximo caudal médio diário descarregado, os 916,89m3/s registados em 2013 apenas são superados no ano de 2001, 2000 e 1996, com o maior valor a ser registado em 2000 de 2733m3/s.
Durante este período de descargas, a cota máxima da albufeira registada foi de aproximadamente 120,85m, um valor inferior à cota de pleno armazenamento nos 121m.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Fim das Descargas em Castelo do Bode

As descargas em Castelo do Bode chegaram ao fim.
Hoje durante o dia foi fechada a descarga de fundo por onde ainda passava alguma água, terminando assim um ciclo de 13 dias consecutivos com descargas em Castelo do Bode, por onde passaram milhares de visitantes.
Durante os próximos dias será publicada mais informação sobre as descargas que agora terminaram.

domingo, 7 de abril de 2013

Descargas para Manutenção da Água Armazenada

A barragem de Castelo do Bode continua com as duas descargas de fundo abertas mas com caudais cada vez menores. Como ordem de grandeza a quantidade de água descarregada em Castelo do Bode é cerca de metade da água que passou através dos grupos geradores durante os últimos dois dias, para um mesmo período de tempo, o que equivale a menos de 10% do caudal máximo descarregado durante este período de descargas.
A quantidade de água na albufeira tem-se mantido praticamente constante, com a cota da albufeira a estar perto dos 119,60m. As descargas têm mantido a cota da albufeira aproximadamente constante, num valor que representa uma boa quantidade armazenada para a estação quente, uma elevada queda bruta para uma elevada produção eléctrica e uma reserva para o amortecimento de cheias.


sexta-feira, 5 de abril de 2013

10º Dia de Descargas em Castelo do Bode

A redução dos caudais afluentes e a redução das descargas continua a marcar estes últimos dias em Castelo do Bode. A barragem continua com as duas descargas de fundo abertas mas caudais efluentes próximos dos 400m3/s, um valor bastante inferior aos 1000m3/s que a barragem apresentou à alguns dias atrás.
Durante todo o dia a cota da albufeira manteve-se constante entre os 119,60m e os 119,70m.


quinta-feira, 4 de abril de 2013

Envio de Fotografias

Durante este período de descargas em Castelo do Bode foram milhares as fotografias tiradas à barragem, um pouco por todos os visitantes que até lá se deslocaram.
Para todos os que gostariam de ver as suas fotografias publicadas ou divulgadas poderão enviar as fotografias ou um link para as mesmas para o email:

Apenas Descargas de Fundo

Com a redução dos caudais afluentes à albufeira, a barragem de Castelo do Bode fechou as comportas do descarregador de superfície e neste momento apenas as descargas de fundo estão em funcionamento. Este fecho era previsível dado que os caudais a chegar à albufeira começam a ser inferiores aos caudais que estavam a passar pela barragem e a cota da albufeira encontra-se em valores normais para a época do ano.
Durante o dia de hoje a quantidade de água na albufeira manteve-se aproximadamente constante, com a cota da superfície da albufeira a estar em torno dos 119,70m.

A diminuição da precipitação para os próximos dias faz antever o que já tinha sido referido anteriormente aqui no blogue, o fim próximo das descargas em Castelo do Bode.



quarta-feira, 3 de abril de 2013

Redução nas descargas em Castelo do Bode

A barragem de Castelo do Bode continua com as duas descargas de fundo e o descarregador de superfície abertos. Apesar do dia ter começado com as duas comportas do descarregador de superfície abertas, uma delas foi fechada de forma a reduzir o caudal que atravessa a barragem e aproximá-lo do caudal afluente à albufeira.
A cota da albufeira, após a redução de caudal a atravessar a barragem, mantém-se constante em torno dos 119,70m, um valor inferior ao dia de ontem.


terça-feira, 2 de abril de 2013

Descargas em Castelo do Bode perto do seu fim

A barragem de Castelo do Bode continuou durante o dia de hoje com as duas descargas de fundo e as duas comportas do descarregador de superfície abertas, com caudais próximos dos 1000m3/s a atravessar a barragem. O elevado caudal que atravessa a barragem e a diminuição dos caudais afluentes à albufeira de Castelo do Bode levou a uma redução significativa da cota da água na albufeira para perto dos 120.0 metros.
Apesar de depender da precipitação nos próximos dias, esta rápida diminuição da cota da superfície da água na albufeira faz antever o final próximo das descargas em Castelo do Bode, numa altura em que os caudais no rio Tejo, a jusante da barragem de Castelo do Bode, também estão com reduções significativas.


segunda-feira, 1 de abril de 2013

6º Dia de Descargas em Castelo do Bode

Hoje foi o 6º dia de descargas em Castelo do Bode, um dia em que as cheias um pouco por todo o país fizeram notícia.
A barragem de Castelo do Bode esteve com as duas descargas de fundo e as duas comportas do descarregador de superfície abertas evitando a subida das águas na albufeira, que durante o dia estiveram acima dos 120,80m. 
Tal como nos dias anteriores a quantidade de água que atravessou a barragem foi a menor possível, dentro das condições de funcionamento existentes, para minimizar as consequências das cheias a jusante. Ainda assim essa quantidade de água foi superior à dos dias anteriores.